Resenhas L'extase Rose, de Nina Ricci, Scandal, de Jean Paul Gautiler e L'eau D'Issey Pure, de Issey Miyake

sábado, junho 16, 2018

0 comentários
Boa tarde amados cheirosos! No post de hoje, falarei de três perfumes. Vou começar pelo L'extase Rose, da Nina Ricci, esse bonitinho aqui:

L'Extase Caresse de Roses de Nina Ricci foi lançado em 2016. 

O perfumista que assina esta fragrância é Francis Kurkdjian. 

Como uma joia exclusiva e erótica, essa nova criação revela uma feminilidade desconcertante e envolvente. 

L'Eau de Parfum Légère Caresse de Roses é um arranjo de rosas, no qual a suntuosidade carnal da essência de rosa búlgara e o absoluto de rosa turca acompanham o frescor delicado das notas de peônia e de violeta, sublimadas por um suspiro de almíscar branco, atordoante e envolvente. 

Criado como uma interpretação mais leve do original do perfumista Francis Kurkdjian, L'Extase Caresse de Roses oferece uma suave e sensual fragrância inspirada na ideia do corpo nu, apenas coberto por um véu fragrante. 

A composição é um buquê floral de rosa búlgara e turca, violeta e peônia, enriquecido com um toque de almíscar.

(Mon Petit Parfum)

RESENHA:

Gente, esse perfume é MUITO, mas MUITO parecido com o 212 Vip Rose. Irmãos quase gêmeos. E o legal é que as diferenças entre eles é o que vão pesar na decisão de qual comprar. Apesar de ter almíscar na composição, esse perfume é bem menos (ou quase nada) atalcado como o 212 VR. Esse é mais "borbulhante". Ele também fixa bem e projeta sutilmente, a longevidade dele na pele é bem mais considerável do que o irmão da CH. Em compensação, o outro rende mais elogios e é mais leve, e esses critérios me fazem preferir o 212 Vip Rose. Ele tem uma saída frutal meio alcoolica e depois fica mais floral. É um perfume gostoso, mais eu acredito que não agrade quem prefere perfumes mais gourmets, docinhos... ele é um perfume para quem gosta de florais frutados bem acentuados. Recomendo para esse público. Também acredito ser um perfume para um evento, até noturno (não use numa festa ou numa balada), mas ele cai muito bem para um jantar, um encontro... e ele é muito lindo. 

FRAGRÂNCIA: 6/10
EMBALAGEM: 10/10
FIXAÇÃO: 7/10
PROJEÇÃO: 8/10
SUCESSO: 2/10

NOTA PARA O PERFUME: 6,6

E agora, falemos do Scandal, de Jean Paul Gaultier:

Jean Paul Gaultier foi o primeiro que soube como criar um... Escândalo. Somente ele poderia criar... Escândalo! E aqui está Scandal, o perfume de uma mulher que é livre e forte. Sua fragrância chipre floral tem notas de mel, laranja sanguinea e patchouli.
Família Olfativa do Perfume Scandal: Chipre Floral
Notas de Saída: Laranja Sanguinea e Gardênia
Nota de Coração: Mel
Nota de Fundo: Patchouli

(The Beauty Box)

RESENHA:

É um escândalo mesmo! Que frasco criativo né gente? Gente, eu gostei MUITO dele. Inclusive, vou comprar um com certeza. Ele é um perfume pouco versátil, entretanto, porque você só deve usá-lo em festas, na balada, ou em ocasiões especiais, porque o danadinho é uma bombinha! Ele fixa e PROJETA muito bem. A projeção é MUITO BOA por cerca de 3 horas, depois ela fica sutil. A fixação, na minha pele, levou uma média de 4 a 5 horas. O que eu achei legal é que é o cheiro que fica rente a pele: o floral mais gostoso que eu já senti ultimamente. Fiquei apaixonada. O cheiro que projeta já é um floral mais comum, mas também gostoso. Apesar de ninguém ter elogiado, eu estava muito consciente de que estava muito cheirosa. Quem não gosta de florais, não vai gostar. Porque ele puxa legal para esse lado. Mesmo assim, acho que vale a pena dar uma chance, porque que floral viu gente! Recomendadíssimo.

FRAGRÂNCIA: 8/10
EMBALAGEM: 9/10
PROJEÇÃO: 9/10
FIXAÇÃO: 7/10
SUCESSO: 2/10

NOTA PARA O PERFUME: 7,0

E agora, para finalizar o post, falemos do L'eau D'Issey Pure, esse aqui:

L’Eau D’Issey Pure, uma versão surpreendente que reflete uma explosão de frescor aquática e botânica em um novo capítulo de emoções, por meio de uma gota simples, rara e preciosa.
A pureza da água como protagonista do caminho olfativo, enaltecida pela brisa do mar salgado, revelado pela nota Marítima combinada com Âmbar Gris. A Marítima é uma molécula desenvolvida com exclusividade para essa fragrância, evocando um frescor de águas claras, enquanto Âmbar Gris, com as suas inflexões minerais e animais, traz sensualidade, amplitude e intensidade à fragrância.
Um buquê refinado e delicado de flores capturadas em uma gota de água, que brilha como se estivesse flutuando sobre uma vasta extensão de mar.

Características:
Família Olfativa – Floral Aquática Amadeirada
Notas de cabeça – Âmbar Gris
Notas de Coração – Lírio do Vale
Notas de Fundo – Caxemira

(Sephora)

RESENHA:

Quem acompanha o blog sabe que eu não gosto muito do L'eau D'Issey tradicional. E esse é muito parecido, quase não dá para perceber a diferença, porém eu prefiro esse. Ele é quase cítrico gente. Não é um perfume fácil de agradar não. O Lírio do Vale, e mim, foi a nota que prevaleceu e eu não gosto tanto dela. Ele é um pouco mais leve que o outro, e achei que fixa melhor (apesar de ainda esse quesito, assim como a projeção, não terem um bom desempenho na minha pele) e projeta melhor também. Projetou por 2 horas, bem sutilmente, e fixou por essa média de tempo também. Não comprem sem decant ou amostra, nem esse nem o tradicional, e nem dêem blind nesses perfumes. Usei para trabalhar e achei que se adequou muito bem a ocasião, mas não recomendaria para quem está estudando. Gosto da embalagem, mas não compraria.

FRAGRÂNCIA: 4/10
FIXAÇÃO: 5/10
PROJEÇÃO: 6/10
EMBALAGEM: 10/10
SUCESSO: 2/10

NOTA PARA O PERFUME: 5,4


0 comentários:

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Home

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner